Posts Marcados Com: livro

3 livros sobre diferentes tipos de pais – Especial Dia dos Pais

compre aqui

compre aqui

o Dia dos Pais está logo aí! por isso, hoje escrevo em homenagem àquele ser difícil de definir, nem sempre presente na vida de todos, de papel mutante ao longo dos últimos anos mas sempre, sempre, incrivelmente especial.

já tentou definir o que é um pai? é coisa complicada pra caramba… antigamente era o provedor da casa, a suma autoridade e a pessoa que deveria ser temida pelos filhos. hoje (ainda bem!) não é mais assim; as mulheres passaram a ser co-provedoras do sustento da família e os homens, co-educadores dos filhos, a autoridade é compartilhada por mãe e pai e não se baseia mais no terror e no medo, mas no respeito à individualidade de cada criança e no amor acima de tudo. mas com os papéis tão misturados e desligados de gênero, como definir o que é um pai?

existem várias piadas pela internet, principalmente na forma de cartuns, de que pai é o mais irresponsável do casal, o que joga a criança três metros pro alto, o que deixa os filhos brincarem com facas e tomadas, o que acha que comer comida caída no chão é bom pra saúde. exageros piadísticos à parte, talvez uma característica comum a muitos pais seja mesmo esse espírito mais aventureiro e livre da maioria dos homens. quem nunca conheceu um pai que brinca de se jogar no chão com os filhos, que conta piadas (semi-)inapropriadas para os coleguinhas e que inventa sempre novos argumentos para ganhar nas discussões com as crianças?

com meu pai, eu aprendi a dançar no meio da sala ao som de rock’n’roll a qualquer hora do dia como se ninguém estivesse olhando. aprendi a desenhar falando ao telefone e a ter boa caligrafia (e ele é médico, hein?!). aprendi que confiança é ter certeza de que a porta sempre está aberta a dúvidas embaraçosas ou confissões vergonhosas, com uma conversa empática e entre iguais, mesmo que haja um castigo no final. aprendi que ler e estudar é muito divertido. aprendi a debater, a brigar, a magoar e a importância de voltar atrás e pedir desculpas.

no meu marido, eu vejo que o pai é a criança que equilibra o rigor e a seriedade da mãe, o que faz cócegas nas crianças até deixá-las vermelhas de tanto rir, o que brinca de ‘psicologia reversa’ e faz com eles as coisas que não gostamos que eles façam com a gente (como ficar fingindo que brinca em frente à TV enquanto está passando um desenho animado que eles querem assistir). é ele quem cozinha, quem leva para passear, quem toma banho junto com as crianças, e quem, quase infalivelmente, saca o momento em que eu vou perder a paciência e assume o controle da situação para evitar brigas e arrependimentos.

pai é tudo isso e muito mais. e pai é como impressão digital, cada pessoa tem um diferente, especial e insubstituível. ❤

compre aqui

compre aqui

Meu papai é grande, é forte, mas… (Coralie SaudoKris Di Giacomo, Ed. Girassol)
o pai deste livro ensina pela imitação: quando chega a noite, é ele quem não quer ir para a cama! tem medo do escuro, quer ouvir uma, duas, três histórias antes de dormir, pede água e quer ir pra cama do filho, que pacientemente tenta convencer seu pai que é hora de descansar, que amanhã tem mais brincadeiras, e deixa uma luz acesa para afugentar o escuro. para brincar de ensinar pelo comportamento e para repensar papéis de pai e filho.

compre aqui

compre aqui

Papai tatuado (Daniel Nesquens, WMF Martins Fontes)
o pai deste livro ensina através de histórias: toda vez que volta pra casa, um pai conta a seu filho as histórias mais incríveis ilustradas por tatuagens que cobrem todo seu corpo, misturando realidade e fantasia. além de trazer o tema da tatuagem, que é bastante incomum em livros infantis mas super corriqueiro na realidade, a história aborda também as marcas que a experiência deixa em cada um e as histórias que existem por trás delas.

compre aqui

compre aqui

Pê de pai (Isabel Minhós MartinsBernardo Carvalho, Cosac Naify)
o pai deste livro é múltiplo: representa vários tipos de pai ou as várias formas que os pais assumem para seus filhos, como o ‘pai-colchão’ e o ‘pai-doutor’, entre muitos outros. através de rimas, a autora descreve os muitos pais que existem enquanto o ilustrador usa traços simples e cores contrastantes para focar somente na parte importante de cada pai. para reler diversas vezes.

Categorias: literatura, livros, livros infantis | Tags: , , , , , | 2 Comentários

3 livros para conhecer o céu – especial New Horizons

compre aqui

compre aqui

daqui a uma semana, no dia 14 de julho, nós vamos presenciar um feito histórico: pela primeira vez uma sonda espacial, chamada New Horizons, vai voar bem pertinho de Plutão e nós vamos finalmente saber do que é feito esse mundo tão distante! 😀

descoberto em 1930 pelo astrônomo americano Clyde Tombaugh, Plutão foi considerado o último planeta do sistema solar, a uma distância de 5,8 bilhões de quilômetros do Sol! em 2006, a União Astronômica Internacional (um conselho composto pelos mais importantes astrofísicos do mundo) decidiu mudar a classificação de Plutão para ‘planeta-anão’, por considerá-lo muito diferente dos chamados ‘planetas principais’ (os 8 que conhecemos) e mais parecido com outros corpos celestes como Ceres, Makemake, Haumea, Eris e outros objetos transnetunianos (corpos celestes que ‘habitam’ a região do Cinturão de Kuiper, pra lá de Netuno).

de todo modo, Plutão sempre esteve presente no imaginário coletivo. por ser praticamente invisível mesmo pelos telescópios mais poderosos, nunca se soube que cara tem esse planeta tão gelado e escuro e isso atiçou a curiosidade de muitos cientistas desde sua descoberta. em 2006, no mesmo ano em que o planeta foi reclassificado, a NASA lançou a sonda New Horizons em direção ao planeta-anão. o projeto é para que a sonda só passe por Plutão e continue em seu trajeto através do Cinturão de Kuiper, mas nessa passagem a sonda, que carrega vários equipamentos de medição, vai coletar o maior número de informações possível sobre o planeta-anão e suas luas!

ou seja, nós estamos assistindo a história sendo escrita: depois de uma viagem de 9 anos pelo espaço, vamos presenciar ao vivo as primeiras imagens precisas e próximas do planeta mais esquivo do sistema solar! fique de olho. 😉

se você, assim como eu, se interessa muito por astronomia, aqui vai uma listinha de 3 livros para conhecer melhor o céu:

compre aqui

compre aqui

A história das estrelas (Neal Layton, Companhia das Letrinhas)
um livro super bacana para entender o que são estrelas, como elas nascem, se morrem, quais os tipos que existem, além de aprender um pouco da história da astronomia. tem capa dura e um monte de abas interativas e pop-ups!

compre aqui

compre aqui

O mais sensacional guia intergaláctico do espaço (Carole Stott, Companhia das Letrinhas)
não só a gente aprende sobre a história do universo: o começo de tudo, o Big Bang, e como as galáxias, estrelas e planetas passaram a existir, como também aprendemos sobre como se tornar um astronauta, sondas espaciais e telescópios etc. um verdadeiro guia espacial!

compre aqui

compre aqui

A menina que batizou Plutão e outras histórias extraordinárias de jovens cientistas (Marc McCutcheon, Cosac Naify)
nas nove histórias reunidas neste livro, aprendemos sobre Venetia Burney, a menina que aos 11 anos deu nome ao recém-descoberto ‘planeta X’, Louis Braille, o garoto que inventou uma escrita que pode ser lida por cegos, Philo Farnsworth, que aos 14 anos teve uma ideia que levou à invenção da TV, e outras crianças e jovens que criaram coisas incríveis através da observação da natureza e de ideias brilhantes!

Categorias: astronomia, livros infantis, New Horizons, Plutão | Tags: , , | Deixe um comentário

3 livros de autores convidados da Flipinha 2015

compre aqui

compre aqui

começou ontem a 13ª edição da FLIP, a Festa Literária Internacional de Paraty, festival que acontece todos os anos desde 2003 e que colocou de vez o Brasil no circuito literário internacional! 😀

este tipo de evento acontece em várias cidades do mundo e reúne editoras, autores, ilustradores e inúmeras pessoas e empresas ligadas à literatura de várias partes do planeta para discutir produção literária, a indústria do livro, leitores e leituras e novos rumos. todo ano, um autor brasileiro é homenageado; primeiro foi Vinícius de Moraes, depois Guimarães Rosa, Clarice Lispector, etc. e este é o ano do Mario de Andrade! autores internacionais vêm de visita à simpática cidade carioca para dar palestras e participar de mesas de debate com autores nacionais, e são oferecidas oficinas e outros eventos paralelamente às discussões principais. durante esses cinco dias, Paraty se torna o centro do mundo: milhares de turistas passeiam pelas ruas e pontos históricos, onde cruzam com escritores famosos e diversas celebridades.

desde a primeira edição havia espaço na programação para a produção literária voltada às crianças, que, a partir do segundo ano, passou a ser chamada carinhosamente de Flipinha. este evento paralelo e de grande importância tem como principal objetivo a formação do leitor e o desafio de melhorar a qualidade de vida das crianças da cidade. a Flipinha acontece na sede da Biblioteca da Casa Azul e em várias escolas de Paraty e conta com palestras de autores e ilustradores, oficinas, apresentações de teatro, poesia e música para crianças visitantes e da região. como seu evento-irmão, a Flipinha também tem um quadro de autores nacionais, e o deste ano conta com Odilon Moraes, Diléa Frate, Stella Maris Rezende, João Anzanello Carrascoza  entre diversos outros.

deixo aqui para vocês uma pequena amostra de livros escritos por autores da Flipinha 2015:

Awyató-Pót

compre aqui

Awyató-Pót (Tiago Hakiy, Paulinas)
o amazonense descendente dos Sateré-Mawé escreveu diversos livros sobre sua cultura e as histórias de seu povo. neste livro, Tiago escreve quatro contos de Awyató-Pót, figura mítica indígena que representa a bravura dos Mawé – no primeiro, ele descreve o nascimento do curumim, filho de uma índia-cobra com um gavião real; o segundo conto narra como o astuto guerreiro negociou com a Surucucu para levar a Noite à sua aldeia; Awyató-Pót derrota o monstro Juma no terceiro conto; e, no último, como o sapo O ók o engana para casar-se com sua filha.

compre aqui

compre aqui

O voo do golfinho (Ondjaki, Cia. das Letras)
Africano de Luanda, Ondjaki é poeta e escreveu vários livros para adultos e outros para crianças. em O voo do golfinho, o escritor conta a história de um golfinho que gostava de dar saltos para fora do mar; num desses saltos, quando o mar estava liso, ele viu sua imagem refletida nas águas calmas do mar e percebeu o quanto parecia um pássaro. mais do que isso: notou que ao redor dele havia outros pássaros estranhos como ele. uma história linda que fala do sonho de liberdade compartilhado por todos os seres sencientes.

compre aqui

compre aqui

A história de Akykysia, o dono da caça (Rita Carelli, Cosac Naify)
a paulista Rita cresceu em meio a aldeias indígenas brasileiras acompanhando seus pais em filmagens e pesquisas, então ela cresceu, se tornou escritora e ilustradora (entre outras coisas) e passou a contar sobre as histórias de vida das crianças indígenas do Brasil. neste livro, o primeiro da série Um dia na aldeia, da editora Cosac Naify, Rita conta a lenda de Akykysia, o monstro canibal que se esconde na floresta, e como um espero indiozinho da aldeia Wajãpi descobriu seu esconderijo.

Categorias: 2015, FLIP, Flipinha, livros infantis | Tags: , , | 2 Comentários

“A coisa terrível que aconteceu com Barnaby Brocket” – resenha

compre aqui!

compre aqui!

A coisa terrível que aconteceu com Barnaby Brocket
John Boyne (ilustrado por Oliver Jeffers)
Cia. das Letrinhas
256 pgs
2013
r$34

eu assumo: sou o tipo de pessoa que compra livro pela capa. 😛
e como a capa e as ilustrações internas são do Oliver Jeffers, comprei A coisa terrível que aconteceu com Barnaby Brocket sem pensar duas vezes. e, como era de se esperar, me dei bem!

o livro é ótimo! aliás, acho que ele representa bem o modo como eu descrevo a boa literatura infantojuvenil: tem ilustrações, tem um título instigante, tem uma narrativa gostosa e fácil de ler (sem ser simplista, aaaargh!) e apresenta um tema profundo que pode ser lido sob várias perspectivas, dependendo da bagagem cultural e experiência de vida de cada leitor.

pois estava eu curtindo o livro quando, lá pelo primeiro quarto da história, uma “coisa terrível” acontece com nosso querido Barnaby! mas terrível mesmo, a ponto de me deixar meio perplexa por aparecer numa história aparentemente inofensiva! cheguei até a comentar com meu marido na hora e fiquei pensando nisso por um tempo. a verdade é que eu amei que o autor tenha colocado isso na história! aplaudo de pé autores que não tratam crianças como debiloides despreparados e que escrevam sobre temas importantes a respeito do que é a vida de verdade.

daí que fui investigar quem era o autor, de quem vergonhosamente nunca tinha ouvido falar. John Boyne é autor do Menino do pijama listrado e muitos outros livros adultos interessantíssimos. além de escrever super bem – o que não é prerrogativa de escritores famosos hoje em dia, infelizmente – ele tem isso de abordar temas complexos e profundos em suas histórias. ganhou pontos comigo por ter feito a mesma coisa num livro infantil, sem ser grotesco ou pesado, mas de modo fantástico e sutil!

é claro que não vou contar aqui o que aconteceu com o Barnaby Brocket, nem se no final foi bom ou ruim (embora você já deva imaginar, né?). para isso, você precisa ler o livro – dá pra comprar direto por aqui!

boa leitura e até breve!

o que será que aconteceu com o Barnaby Brocket??

o que será que aconteceu com o Barnaby Brocket??

Categorias: livros, livros infantis | Tags: , , , , , , | 4 Comentários

Dica de leitura da Elis

bem vindo, Fevereiro! rs
você mal teve tempo para respirar desde o ano novo e, logo logo, já é Carnaval! mas agora, com as crianças de volta à escola, os dias passam a seguir uma rotina e dá tempo para pensar nas pequenas coisas, como quais livros ler com as crianças depois da escola ou antes de dormir. 😉

então, ninguém melhor do que uma criança para dar uma dica de leitura aqui no blog hoje, né? com vocês, Elis, minha primogênita, falando sobre um dos seus livros preferidos: Ella Bella bailarina em O Lago dos Cisnes, da Editora Caramelo. ❤

EllaBellaElla Bella bailarina em O Lago dos Cisnes

James Mayhew

Ed. Caramelo

32 páginas

2013

r$42

(-10% pra quem comprar por aqui!)

Categorias: livros, livros infantis | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

ciências, dinossauros e o revisor

quando era pequena, eu gostava muito de ciências e amava dinossauros. eu sabia o nome de todos os descobertos até então, andava pra cima e pra baixo com livros que eram mais de paleontologia do que ‘enciclopédia de dinossauros’ mesmo, porque não eram tão coloridos e tinham mais palavras do que desenhos. aí cresci, devem ter me dito que cientista não ganhava bem e deixei meus amigos répteis e o cosmos de lado.

eras mais tarde, a diretora da escola dos meus filhos manda a carta-projeto falando sobre o que a turma da minha filha vai estudar este semestre: dinossauros, escolha da maioria. aparentemente houve uma disputa em que ‘planetas’ ficou em segundo lugar. eu teria amado qualquer que fosse o assunto vencedor, o que diz mais sobre o quanto sou nerd do que eu gostaria.

sábado de manhã carreguei os três (e mais sling e umas 3 bolsas) para a Livraria Cultura do Conjunto Nacional, meu playgound favorito. tem melhor ‘desculpa’ para uma marmanja de 36 anos comprar um livro sobre dinossauros do que estudar com a filha?? também achei que não. chegando à sessão, fiquei na dúvida entre dois títulos: Enciclopédia dos Dinossauros, da Editora Zastras, e Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Dinossauros, da Editora Ciranda Cultural. de cara, gostei mais da Enciclopédia, mas a Elis preferiu o segundo. uma rápida pesquisa de preços decidiu que a Elis levaria o livro que ela escolheu.

como me senti merecedora depois de ter andado pela Paulista fantasiada de mancebo para aprofundar o conhecimento das crianças, comprei também o Solar System, a Journey to the Planets and Beyond, um livro lindo e em inglês sobre os planetas do nosso sistema solar, o sol e algumas das luas mais interessantes, para mim para eles. as crianças.

como os mais velhos ganharam um livro cada um da avó Lourdes, que encontrou a gente na livraria, aproveitei o interesse deles nos Aviões e nas princesas de Frozen e fui dar uma lida no livro sobre dinossauros. logo no começo, um trecho me chamou a atenção: página 14 – “Apenas um décimo das espécies animais na Terra sobreviveu à extinção em massa que ocorreu pouco antes do início do Período Triássico, a chamada extinção permiana.” Logo em seguida, na página 16, o texto diz “Os répteis que prevaleceram após a extinção permiana, no início do Período Jurássico…” — peraí: a extinção permiana aconteceu antes do Triássico ou do Jurássico????

[para tirar a dúvida, uma rápida consulta à colega Wikipedia resolve a questão: “Triássico é um período geológico que se estende desde cerca de 250 a 200 Ma (milhões de anos atrás). É o primeiro período da Era Mesozóica e fica entre o Permiano e Jurássico” e continua dizendo que o Triássico começou com a extinção do permiano.]

eu, leniente que sou, relevei o engano e continuei lendo. mas eis que um erro ainda mais grosseiro aparece na página 22, no capítulo sobre Caçadores em Bando: “Alguns dos primeiros dinossauros herbívoros caçavam em bandos, trabalhando em equipe para abater animais maiores que eles.” WTF??? que você nunca tenha ouvido falar em Permiano e ache que Jurássico é só um filme, vá lá. mas todo mundo que frequentou escola, mesmo dormindo nas aulas de biologia, sabe que herbívoros são animais que se alimentam de plantas, né?? se não lembra, a tia Wiki te ajuda aqui.

como pode, alguém me explica? este texto é uma tradução de um livro originalmente escrito em inglês pelo casal Dougal Dixon e Margaret Hynes e publicado pela Macmillan Children’s Book. no expediente do livro em português (aquele lugarzinho, geralmente no começo dos livros, onde está escrito o nome e ano de publicação do texto original, quem publicou a presente edição, nome do tradutor etc.) consta o ano da edição, o nome da editora (Ciranda Cultural, não se esqueçam) e o nome da tradutora… mas e o nome do revisor? o que é um revisor? hã??

eu sei que sou tendenciosa quando se trata de revisão de texto, tanto por ser leitora compulsiva desde sempre como por ser formada em Letras, mas é aí que as ‘pessoas comuns’ percebem meu desespero: como é possível ensinar um assunto para uma criança quando a informação está errada num livro??? informação errada na internet está todo mundo cansado de ver, até em jornal grande. mas em livro, caramba!

minha amiga Fê falou pra eu ir lá na Livraria Cultura rodar a baiana e exigir meu dinheiro de volta. infelizmente acho que não tenho estofo pra dar de louca em público (não sóbria, pelo menos). o que você faria no meu lugar? ainda preciso retomar a leitura do desastre da Editora Ciranda Cultural pra descobrir outros absurdos enterrados nas 160 páginas, mas confesso que não estou com coragem.

enquanto isso, sigo relendo meu o livro das crianças sobre o sistema solar, bem escrito e lindamente ilustrado. eu falei que tem imagens pop-up? é como estar viajando pelo espaço! as crianças piraram, já eu achei meramente bacana. 😉

tudo_dinos

 Tudo que você precisa saber sobre Dinossauros

  Ed. Ciranda Cultural

  2013

  160 páginas

  r$ 39,90 (no site da Cultura; na loja acho que foi r$35)

.

enciclopedia

  Enciclopédia dos Dinossauros

  Mike Benton

  Ed. Zastras

  2010

  160 páginas

  r$ 64,90 (no site e na loja da Cultura)

.

solarsystem

  Solar System – A journey to the planets and beyond

  Ian Graham

  Editora Silver Dolphin

  2009

  32 páginas (mas tem pop-ups!)

  r$ 43,30 (no site da Cultura)

Categorias: leituras, livros | Tags: , , , , , | 1 Comentário

Dica de livro: O Atlas do corpo humano

Oi gente!!! Tudo bem??

Aqui em casa as crianças andam numa fase “livros”, que eu estou achando bem legal! Confesso que eu me empolgava muito mais nas brincadeiras com bonequinhos de heróis, carrinhos  e rampas e, com isso, o Eric torcia um pouco o nariz cada vez que ganhava livro de presente.

Daí lembrei que eu sempre gostei de ler e isso foi fundamental para as minhas brincadeiras e para a minha vida… E resolvi mostrar para as crianças que um bom livro também podia ser uma atividade muito interessante! A escola tem incentivado bastante esse hábito pela leitura: toda sexta-feira as crianças levam para casa um livro da biblioteca para ser lido durante a semana com a família.

Com isso, o Eric começou a pedir vários livros, sendo um deles sobre o corpo humano. Achei interessante mas eu, compradora de internet, encontrei a maior dificuldade… Isso porque pela internet as lojas não mostram a parte interna do livro e eu queria folhear mesmo, igual fazemos nas livrarias, até para saber se o conteúdo era apropriado para a idade deles.

Fui na Livraria Saraiva, vi alguns exemplares mas nada me  convenceu… Sabe o sexto sentido de mãe dizendo que ainda não era aquilo? Voltei para a internet e, depois de muito pesquisar, achei esse livro “O atlas do corpo humano”, da Editora Publifolhinha.

pop

As crianças piraram! A primeira página é um esqueleto pop-up e as demais explicam os sentidos e todo o funcionamento do corpo, com linguagem fácil, imagens que prendem a atenção dos pequenos e conteúdo que certamente deixará as crianças interessadas por uns bons anos!

olhos

Olha, valeu a pena todo o tempo que eu levei fazendo a pesquisa, pois o livro é realmente muito legal, bonito, tem capa dura e as crianças ficaram vidradas! Ponto para a mãe!

E aí, o que você achou? Tem outros livros para indicar? Como incentiva a leitura dos pequenos? Conta pra gente!

Grande beijo e até a próxima!

eric e luna

atlas

O Atlas do Corpo Humano

Dorling Kindersley

Editora Publifolha

34 páginas

R$ 31,90 no site da Fnac

Categorias: livros, livros infantis | Tags: , , , | 1 Comentário

Blog no WordPress.com.

Mães Loucas

porque "mãe louca" é redundância.

Mãe-solteira recém-casada

porque "mãe louca" é redundância.

porque "mãe louca" é redundância.

Mamatraca

porque "mãe louca" é redundância.

bora.ai blog

bora aí blog - dicas

Minha Mãe que Disse!

porque "mãe louca" é redundância.

Pequena que pariu

porque "mãe louca" é redundância.

O Blog da Sofia

Tudo sobre bebês e ser mãe, da gravidez ao nascimento do filho.