Papo de Pai Louco – conheça o Kito Vivolo

Como já tínhamos contado aqui, o Papo de Pai Louco chegou por aqui para mostrar um pouco mais do que pensam os pais, suas ideias, opiniões, gostos musicais… Enfim, sair um pouco do mundo materno e suas “feminices” e entrar no “quase silencioso” mundo paterno!!

E temos recebido muitos elogios e indicações de pais!

E neste fim de semana especial de Dia dos Pais, fiz questão de postar a entrevista de um pai que eu acho incrível! É claro que sou suspeita, afinal além de ser o pai dos meus filhos, é um cara muito especial!!! E eu até tinha pedido para a “Dona Marina” fazer essa introdução mas ela disse que era tarefa minha…

E eu levaria dezenas de parágrafos descrevendo suas qualidades, o tempo que faz questão de usar para discutir a melhor forma de educar as crianças, a criatividade que usa para transformar o chilique da hora do banho numa grande gincana ou sua energia musical que tanto contagia Eric e Luna…  Mas lembrei que ele escreveu um texto incrível aqui no Mães Loucas ano passado, nessa mesma época… Quem ainda não leu, tenho certeza que vai se emocionar… Quem já, não perca a oportunidade de ler e refletir de novo…

Conheça um pouco mais do Kito Vivolo!

Seja Bem Vindo!!!

***************************************************************************************

DSC_9615

ML: O que você lê com cada um de seus filho? (quando você escolhe, não eles)

Kito: Mais do que ler, eu gosto de inventar histórias onde vou incluindo assuntos como respeito ao próximo, civilidade etc. (fui monitor de crianças por anos e esse improviso foi bastante exercitado). Quando vamos aos livros, com meus dois filhos costumo ler livros sobre o mundo (geografia), música e arte. Mas quando existe algum interesse específico, como animais, dinossauros, estrelas ou algo científico, procuro coisas interessantes.

ML: E o que você lê quando está sozinho?

Kito: Leio muita coisa relacionada à minha profissão e hobbies, livros sobre comportamento e gestão, sobre fotografia, e o que mais leio são livros sobre músicos, bandas e bibliografias. Não leio ficção quase nunca, na verdade não me lembro do último livro de ficção que eu tenha lido.

ML: Quais são as 5 melhores músicas para se ouvir com cada um dos seus filhos?

Kito: Com o Eric: Rock N Roll All Nite (KISS) / Sweet Child O Mine (GUNS N ROSES) / Iron Man (BLACK SABBATH) / My Hero (Foo Fighters) / Velha Infância (TRIBALISTAS)

Com a Luna: Velha Infância (TRIBALISTAS) / Piruetas (CHICO BUARQUE)  / Borboletinha (DVD Galinha Pintadinha) / Dona Aranha (DVD Galinha Pintadinha) /  Blitzkrieg Bop (RAMONES)

ML: E as 5 melhores para ouvir sozinho?

Kito: Depende do astral. Vamos de acordo com o astral:

Em momento apaixonado: Wonderful Tonight (Eric Clapton)

Pra relaxar: While My Guitar Gently Weeps (Beatles)

Pra curtir: Everlong (Foo Fighters)

Fazendo esporte: Walk (Pantera)

Tomando um chope: Sweet Home Chicago (Buddy Guy)

ML: Passatempo preferido para fazer com eles?

Kito: Nadar e brincar na água. Seja na piscina, seja no mar!

ML: Melhor passatempo quando você está sozinho?

Kito: Tocar guitarra ou violão (embora prefira não estar sozinho para isso, mas sem as crianças pra poder me concentrar mais)

ML: Em que sentido seus filhos te fazem uma pessoa melhor? Ou não fazem? rs

Kito: Aprendi a frase “A gente só aprende a ser filho quando se torna pai”. Acho que ela resume muita coisa em como eu mudei, pois depois da paternidade me tornei menos individualista, olho mais para minhas atitudes e como elas impactam o exemplo que dou aos nossos filhos. Também me arrisco menos. Dirijo com mais cautela e sou bem mais tolerante. Acho que acalmei, mas de uma maneira boa.

ML: O que você descobriu no universo paterno que te surpreendeu (no bom sentido)?

Kito: Descobri que a coisa mais gratificante do mundo é se ver em outro ser humano. Perceber o quanto cada pequeno ato impacta e fica gravado. Cada momento é único e insubstituível. É muito louco!

ML: E o que você não suporta a respeito dele?

Kito: A falta de tempo pra mim. Trabalho mais para dar conta das despesas da família e tento doar muito tempo para meus filhos. Falta tempo pra namorar e fazer coisas que eu gosto (sair pra comer, ir em shows e cinema, praticar esportes, sair com amigos, dormir até tarde nos finais de semana). Mas estou aprendendo a controlar melhor isso e minha esposa me ajuda demais. Acho que, sem essa parceria, ser pai seria impossível de ser uma experiência prazerosa. Mas é um exercício constante de auto avaliação. A gente gasta muito tempo com nada ou coisas menos importantes por falta de planejamento, isso fez com que eu me obrigasse a me planejar mais.

ML: Uma característica de cada um dos seus  filhos da qual você se orgulha?

Kito: Eric é dedicado e teimoso, quando ele gosta de alguma coisa sua dedicação é grande e isso faz com que ele não seja um moleque superficial. A Luna é a pessoa mais carinhosa e cativante que já conheci na minha vida, ela conquista todo mundo com sua educação e simpatia.

ML: E uma da qual você se orgulha em si mesmo, como pai?

Kito: Sou participativo, estava presente na maioria dos momentos mais importantes e marcantes da vida dos meus filhos. Isso nos torna cúmplices e amigos, sem fazer força pra isso.

ML: Vida de pai, antes e depois: é muito diferente? Por quê?

Kito: Sim, acho que já falei sobre isso acima, aliás eu sei que falo bastante! (rs) Depois de ser pai mudam as prioridades. Digo mais, ser pai é algo que eu não aconselho às pessoas egoístas. E digo isso numa boa, sem ser algo agressivo ou pejorativo. Se a pessoa não está disposta a abrir mão do seu estilo de vida para se dedicar a uma criança, é melhor ser tio. O tio volta pra casa e leva sua vida, ainda assim é extremamente amado pelos sobrinhos. Meu irmão e meus cunhados são excelentes tios e são amados e idolatrados pelos meus filhos. Mas são participativos como tios e isso faz toda a diferença também. Para ser amado por uma criança é simples, basta dar atenção. Acredite, é a coisa mais fácil que existe desde que haja dedicação, carinho e um pouco de empenho.

ML: Que tipo de indivíduos você espera deixar para o mundo?

Kito: Indivíduos pensantes e respeitosos. Acima de tudo que vivam para ser e não para ter!!!

Anúncios
Categorias: convidados, Papo de Pai Louco | Tags: , | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “Papo de Pai Louco – conheça o Kito Vivolo

  1. Naira

    Eu conheci e convivi com o Kito como chefe, que é “mais ou menos” como um pai, apesar da poucos diferença de idade.
    Aprendi muito com ele profissionalmente e como pessoa, tive a oportunidade de conviver um pouco e ver ele como pai de verdade e sempre foi muito preocupado e dedicado as crianças, e junto com ele a Fernanda, esposa perfeita, mãe louca na medida certa e pessoa super alto astral, casal perfeito para filhos perfeitos.
    A Luna e o Erik são reflexos dos dois, pessoas apaixonastes !!!
    Admiro a família e agradeço a oportunidade de viver bons anos da minha vida perto da família Vivolo e família NR.
    E Kito, saiba que um dos grandes aprendizados que tive com você e tenho certeza que seus filhos também terão é que mais do que fazer e realizar seus ideais, é fazer com paixão e amor !!! ( tudo fica mais fácil com ❤️).

    Beijos a todos e muita saudade !!!

    Ps: mesmo de longe e não sendo mãe sou fã de tudo que fazem e continuo a acompanhar o blog!

    Naira Fukui

palpita aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Mães Loucas

porque "mãe louca" é redundância.

Mãe-solteira recém-casada

porque "mãe louca" é redundância.

porque "mãe louca" é redundância.

Mamatraca

porque "mãe louca" é redundância.

bora.ai blog

bora aí blog - dicas

Minha Mãe que Disse!

porque "mãe louca" é redundância.

Pequena que pariu

porque "mãe louca" é redundância.

O Blog da Sofia

Tudo sobre bebês e ser mãe, da gravidez ao nascimento do filho.

%d blogueiros gostam disto: