Independência precoce – o desfecho

Oi pessoal! Tudo bem???

O Eric voltooooooooooooooou!!!

Na noite anterior à volta, mal consegui dormir… Eu estava muito ansiosa e com Luna rolando de um lado para o outro dormindo ao meu lado na cama, dormir não se torna uma tarefa assim tão fácil.

E lá fomos nós buscar o Eric no local informado pelo acampamento, logo de manhã. Tudo bem que eu já tinha ido lá várias vezes esperar meu marido voltar, mas dessa vez era muito diferente. Reparei os olhares aflitos de mães, pais, tios, avós (sem falar no tanto de cachorrinhos), aguardando a chegada da criança. O meu, obviamente, era um deles.

Enquanto a criançada não chega, existe uma exposição com muitas fotos da temporada que podem ser adquiridas pelos pais. Eu não podia sair de lá de mãos abanando, não é? Cada foto linda!

IMG_2381

E quando os ônibus chegaram, em questão de segundos o local das fotos ficou vazio e a entrada dos ônibus, cercada de familiares. Uma loucura!

Quando eu vi o Eric, abracei, beijei, amassei tanto que ele já estava me olhando com aquela cara de “já ta bom, né mãe”… Mas a criança que chega, não importa a idade, não tem ideia do que significa para os pais esse retorno! Eu queria saber tudo, mas precisava conter minha euforia pois ele estava visivelmente cansado! Ainda assim, me apresentou alguns dos amigos de quarto e me fez percorrer todo o local de exposição das fotos. E foi assim que ele começou a contar sobre a temporada!

A cada quadro de fotos ele foi contando sobre as atividades, os amigos, o que fez de legal… E eu adorando!!! Tinham fotos da micareta e nada do Eric junto dos pequenos. Perguntei se ele não tinha ido, e ele respondeu que não… “ai mamãe, a música é muito alta e chata”. Ceeeerto… Esse não trai o sangue rock’n’roll nem para acompanhar o primo.

Lembrando do post sobre a volta do acampamento da filha da Lilian, do blog Pequena que pariu, percebi que eu já tinha feito um check list na cabeça: “cansaço: ok; fome: a-ha, agora vamos ver se ele comeu nesse lugar”, e assim por diante…

Enfim, chegamos em casa: meus pais, minha sogra e meu irmão com a namorada esperando, e a primeira providência dele foi ligar para o amigo Gui, do prédio. “Estou com muitas saudades, mamãe. Ele pode almoçar aqui?”. Arrisco dizer que a manifestação de saudades do amigo foi maior que a da mãe, mas a gente é besta mesmo e nem considera isso, né? Comeu a quantidade de costume e logo saiu para brincar… (“comida: ok”)

O fim da tarde foi uma delícia. Maridão e Luna dormindo e eu e Eric assistindo filme. Eu deitada no colo dele e ele fazendo um carinho que variava do cafuné a batidinhas de bateria na minha cabeça, mas eu estava adorando essa novidade! Fofo….

Nesse dia, as crianças dormiram cedo e pensei: “hora da mala!!!” Quando abri, me assustei. Impecável. Super arrumada, roupinhas limpas e dobradas. A toalha que precisava ser lavada tinha uma etiqueta escrita “toalha usada =)”. O saco de roupa suja tinha as últimas roupas usadas e um recado do monitor Higor, que ficou com a turma do Eric:

“Eric, parabéns por ter se comportado perfeitamente nesta temporada, gostei de ver, participou de tudo e fez novos amigos. Obrigado por cooperar com o tio e obedecer sempre no quarto verde e os outros tios do acampamento, você é demais, cara. Te espero nas próximas temporadas.

Aos pais, parabéns pela educação do Eric. Com esta idade já se demonstrou um tanto quanto independente, muito educado e inteligente.

Abração, Higor”

Comecei a chorar, né?

IMG_2376

No dia seguinte, eu ainda olhava meio boba de saudades, reparando em tudo, e ele parecia mais alto, maior… Tomou café como um lorde, se trocou sozinho e arrumou a cama!!! (“crescido: ok”)

Soltou um “mamãe, quanto tempo falta para a próxima temporada?” Segurando aquele “oi??? como assim???”, respondi: “6 meses”. Ele: “vou precisar de um lençol do corinthians, tá?”. E saiu com um sorrisão nos lábios… (“feliz: ok”)

Não há dúvidas: meu bebê não é mais um bebê… E eu já estou lidando bem melhor com isso e bastante orgulhosa.

Para mim, foram os 7 mais longos dias da minha vida. Ansiosa por fotos, vídeos, e-mail (aliás, só veio unzinho), notícias…

7 dias em que ele brincou, fez esportes, coisas diferentes, conheceu gente nova, se tornou mais independente e responsável por suas coisas, sem qualquer choro ou tristeza.

No fim, agradeço por ter cedido ao que eu achava ser uma ideia precoce por parte do pai…. Recomendo essa experiência do fundo do coração e não como uma piscina de água gelada em que, depois que se cai nela, quer que mais gente entre! rs

E assim vou eu, aprendendo com o meu pequeno e tentando criar minhas crianças para o mundo.

Obrigada por me acompanharem nessa jornada!!! Até a próxima aventura e beijos!!!

IMG_2386

Anúncios
Categorias: acampamento, passeios, viagens | 29 Comentários

Navegação de Posts

29 opiniões sobre “Independência precoce – o desfecho

  1. Gabriela

    Fernanda, parabéns por sua vitória!!! O mundo está ai para ser conhecido e vivido… Precisamos guia-los apenas para as boas escolhas! Seja independente mas tenha segurança e responsabilidade!!!!
    E sem dúvida nenhuma esta foi uma boa escolha e segura…
    Avise ao Eric que na próxima o João vai com ele!

    • No fim, sabe que foi uma experiência incrível?! A gente sobrevive…
      Julho está logo ai e vamos montar um grupo com esses doidinhos!!! Pode avisar: João e Cacá!! rsrs

  2. AMANDA GRISPINO

    gracinha!

  3. Ah, Fe! Que legal!!! Quase chorei de emoção só de imaginar a cena da chegada do ônibus! hahaha! (mãe louca define!)
    Bom saber que meu post te ajudou de alguma forma!
    um beijo,
    Lilian

    • Perdi a conta de quantas vezes li seu post…. Foi bóia de salvação! rsrs
      A chegada foi muito emocionante… Ainda mais pq vc olha ao lado e todos estão assim!!!!
      Bjossss!

  4. Ivy

    Chorei…rs. Delícia de texto… Eles crescem e nós nos orgulhamos chorando… Beijos a todos!

  5. Ida Maria Zoellner (Zô)

    Chorei, chorei, chorei… Você descreveu perfeitamente o que já senti como mãe e revivo agora como avó. Jamais esquecerei a cena dos inúmeros ônibus entrando no estacionamento, alguns acampantes em suas janelas e eu, doida pra ver e abraçar primeiro um, depois dois e por fim, meus três tesouros! É minha querida, Eric está crescendo muito rápido e só nos enche de orgulho! Bjss

  6. Tio Higor (Higor Cioffi)

    Palpita aí, ÓTIMO, palpitarei! rs
    Cuidar de um menino, educado, obediente, e interessado em aprender mais coisas para sua independência, é muito fácil, acho que tive a sorte grande nesta temporada! Aprendi muito com todos eles, e acho que deixei um pouco para eles também!
    Não bastou o recado no saco de roupa suja, precisei vir dizer mais uma vez que você fez a escolha certa, o Eric se divertiu como ninguém, aproveitou cada segundo.
    Agradeço a confiança que em mim foi depositada, foi uma temporada incrivel!
    Me perguntaram o segredo em arrumar bem a mala dos acampantes, disse ‘2 passos, carinho e dedicação’

    Grande abraço, e diga ao Eric que Julho esta chegando, faltam só 6 meses, e olha… passa rápido.
    Parece que há 6 meses atras, quem era o acampante era eu.
    Fiquem com Deus.

    • Querido Higor,
      Não tenho palavras para agradecer…
      Os pais confiam ao acampamento e seus monitores seus maiores tesouros e ler suas palavras só confirmam que realmente fiz a escolha certa!!!
      Parabéns pelo trabalho e que você tenha muito sucesso em sua vida!!!
      Recado dado: pode esperar o Eric (e quem sabe mais alguns amigos) para julho!
      Grande bjo!!!

  7. Luana Pontes Ferreira

    Fê, tb chorei lendo seu post, ainda não sou mãe mas fui monitora por muitos anos e me lembrei do carinho e amor que tinha com as crianças, eu sempre pensava nas mamães, imaginava msm que deveriam estar em casa impacientes andando de um lado pro outro preocupadas com seus pequenos. Que sdd que me deu agora…
    Com certeza acampamento é uma experiencia que enriquece e amaduce as crianças e a família tb, só tem a crescentar, super recomendo. Bjinhos!!!

    • Luana, a cena é quase essa… Na verdade as mães ficam impacientes na frente do computador procurando as fotos e noticias do dia! rsrs
      Um monitor que cuida dos acampantes com carinho é lembrado para toda a vida… Bjos!!!

  8. Bruna Dompieri

    Não sou mãe (ainda!) nem tia (ainda!) mas tentei me colocar no lugar de uma ao ler e quando percebi estava com os olhos cheios de lágrimas imaginando… Que experiência fantástica, parabéns pelo relato tão sincero. Adorei!

    • É Bru…. só quero ver qdo chegar a hora de vc tomar conta dos meus lá fora no intercâmbio… Ai acho que eu enlouqueço mesmo…
      Obrigada pelo carinho!!! Bjosss

  9. Daniel Katarivas

    fERNANDA cHOREI TAMBÉM .

  10. viviane colino

    impossível não se emocionar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    lindo texto quééééérida!! linda experiência par ambos!!! bjus

    • Ai Quéeeerida!!!!
      Incrivel mesmo… A gente tb amadurece, sabia?
      A cada dia, com cada palavra, com cada gesto… Acho q to sentimental hj, rsrs!!! Bjos e saudades, saudades, saudades 3x tb!

  11. ana luiza

    Eu frequentei esse acampamento por muitos anos, hoje sou tia e recomendo para todas as crianças.
    Aprendi e cresci muito nesse lugar, #NR é fantastico.
    Com toda certeza meus filhos irão desde pequenos para esse maravilhoso lugar.
    Mamãe, quantos anos tem o pequeno Eric?
    Parabens pela coragem e pela confiança no seu filho e no #NR

    • Oi Ana! O Eric tem 4 anos…
      Realmente é um lugar fantástico… Vejo quem foi para lá contando coisas com um brilho nos olhos que eu nunca entendi….
      Agora entendo… Bjos!!

  12. Naira Fukui

    Xi…chorar faz parte do instinto feminino e não tem como não se comover com suas palavras. Estava ansiosa também para ouvir como estava o Eric nesse retorno. E no fim aprendemos o que sempre ouvimos dos nosso pais ….”Filho agente cria para vida não para nós”. Imagino que a missão é difícil para deixar de proteger e cuidar e deixar eles cairem de vez em quando…mas vejo cada vez mais que vc e o Kito desempenham um excelente papel como pais, seus filhos são lindos, fofos e independentes, com certeza serão bons adultos !!!

    • Ná, muito obrigada pelo carinho!!!
      Sim, é muito dificil… Ainda não estou recuperada 100% da aventura e sei que logo menos ele irá novamente e daqui um tempo a Luna…
      Mas vou encarar!!!rsrsrs
      Bjosssssssssssssss

  13. Que emoçãO! Chorei junto… imaginando como estaria meu coração no seu lugar… deve ser gratificante ver o filho crescendo assim… tão homenzinho! Parabééns, Eric, aprendeu direitinho!!!

  14. Danubia Amaral sampaio

    Oi Fernanda!!! Muito legal seu texto… Que experiência! Tenho um filho de 7 anos, o Arthur e, passamos uma boa parte das férias em casa. Motivo: Chuva que, resultou em passeios cancelados. Sinto muito por morar “longe de tudo”meu pequeno não tem como vivenciar uma experiência como essa… Mas, valeu ler!

  15. Oi Danubia!
    O NR recebe crianças de todo o Brasil e também de fora… Dá uma ligada no escritório: http://www.nr.com.br
    Tenho certeza que ele iria curtir muito!!!
    Qualquer coisa, grite! Estamos por aqui! 🙂 Bjos!!

  16. Pingback: Acampamento da Turma da Mônica e Promoção Mães Loucas! | Mães Loucas

palpita aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Mães Loucas

porque "mãe louca" é redundância.

Mãe-solteira recém-casada

porque "mãe louca" é redundância.

porque "mãe louca" é redundância.

Mamatraca

porque "mãe louca" é redundância.

bora.ai blog

bora aí blog - dicas

Minha Mãe que Disse!

porque "mãe louca" é redundância.

Pequena que pariu

porque "mãe louca" é redundância.

O Blog da Sofia

Tudo sobre bebês e ser mãe, da gravidez ao nascimento do filho.

%d blogueiros gostam disto: