Crianças x Esmaltes – Episódio final

Olá!!! Meu último post da trilogia Crianças x Esmaltes vai contar o motivo que me levou à busca de esmaltes específicos para essas mini pessoas.

Como já mencionei, sou alérgica a esmaltes. Descobri há cerca de 10 anos. Aconteceu de uma hora para outra, e isso me levou a fazer as unhas apenas em ocasiões especiais e com um mesmo esmalte vinho da revlon – lindo, por sinal!

Depois do nascimento do meu filho – passada a fase crítica, rsrs – resolvi cuidar de mim e fui ao salão fazer as unhas. Como não tive reação alérgica, fiz de novo e nada de alergia! Comemorei uma suposta cura milagrosa e na terceira vez… surpresa! Minha alergia estava de volta com tudo! Pálpebras inchadas, pescoço vermelho e coceira nas cutículas….

Decidida a incorporar as garras coloridas no visual, comecei a pesquisar a respeito e só comprar esmaltes hipoalergênicos. Constatei que existiam poucas marcas nacionais; a Colorama é a que tem a maior opção de cores, por isso resolvi pesquisar marcas internacionais e comprar em sites de compras como o ebay. Iniciei uma coleção interessante, com cores e texturas bem diferentes.

Com o nascimento da minha filha, eu sabia imaginava que cedo ou tarde ela pediria para que eu pintasse suas unhas. Só não imaginei que aos 2 anos ela já seria tão enfática! Longe de incentivar a vaidade precoce, eu sou a favor da brincadeira saudável! Saudável ao dar asas à imaginação e ao não comprometer a saúde.

O fato de eu só ter esmaltes hipoalergênicos me encorajou a passar a primeira vez. Ela ficou tão feliz que começou a pedir com frequência, e surgiu a dúvida quanto à segurança desses produtos em crianças. Assim, lá fui eu pesquisar novamente em sites médicos, blogs de esmaltes, Google.

Com tanta informação, resolvi fazer o que deveria ter sido minha primeira providência: pedir a opinião do pediatra de minha confiança! Ele não se mostrou contra os esmaltes normais, assim como a grande maioria dos renomados profissionais especializados em pediatria. No entanto, quando eu mencionei que os apelos por esmalte eram constantes, o pediatra logo sugeriu que eu optasse então por produtos específicos para crianças.

Por mais radical que possa parecer, optei por não passar esmaltes comuns na minha filha, apenas os específicos para crianças, feitos à base de água. Afinal, qual criança não leva os lindos dedinhos à boca?

Os esmaltes hipoalergênicos, apesar de não possuírem os componentes que causam alergia (como tolueno, por exemplo) são feitos à base de solvente, assim como os esmaltes comuns, substância muito forte para crianças.

Quando iniciei a pesquisa sobre esmaltes infantis e contei nesse post, descobri que a marca americana Piggy Paint foi fundada por uma mãe de duas meninas que ficou muito preocupada com o buraco feito em uma placa de isopor quando caiu um pouco de esmalte comum. Confesso que achei um exagero e pensei “um dia vou testar”, e esse dia chegou. É impressionante… Imaginando que outras “loucas” como eu pudessem querer tirar a prova, decidi gravar este vídeo e poupar os esforços!

Não pretendo criar qualquer sensacionalismo, apenas quero ressaltar que eu expresso os motivos que me levaram a usar esmaltes específicos para crianças, assim como faço com shampoo, sabonete, gel de cabelo, hidratantes etc. Quando são bebês, a gente só falta esterilizar as mãos antes de pegá-los no colo! Não é porque cresceram um pouco que devemos deixar de lado certos cuidados…

O fato de os esmaltes estragarem o isopor não significa que irão “corroer” os lindos dedinhos, é verdade; minha preocupação é o fato de que criança inevitavelmente leva as mãos à boca e pode ingerir o produto. Eu mesma uso esmaltes hipoalergênicos e não pretendo substituí-los por esmaltes infantis, pois minha alergia se manifesta com o tolueno, formaldeído e DBP, e não com solvente. Quando o pediatra informar que minha filha não precisa mais usar produtos infantis, ela poderá usar e abusar dos meus esmaltes sempre que quiser!

Bom, este foi o último post da trilogia Crianças x Esmaltes, compartilhando a angústia e os motivos que me levaram a adotar uma postura firme quanto ao uso de esmaltes específicos para as princesinhas da nossa vida. Bem que poderiam existir mais opções nacionais, né?

E vocês, como fazem com seus filhos? Usam apenas produtos específicos para crianças? Respondam aqui no blog e deixem sugestões de assuntos para meus próximos posts!

Anúncios
Categorias: esmaltes, geral, produtos, produtos infantis | Tags: , , , , , , , , | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “Crianças x Esmaltes – Episódio final

  1. Ida Maria Zoellner (Zô)

    Excelente a trilogia Esmaltes X Crianças! Vc tem toda razão! Qualquer cosmético, shampoo, creme… usado em crianças, deve ser específico para elas.

palpita aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Mães Loucas

porque "mãe louca" é redundância.

Mãe-solteira recém-casada

porque "mãe louca" é redundância.

porque "mãe louca" é redundância.

Mamatraca

porque "mãe louca" é redundância.

bora.ai blog

bora aí blog - dicas

Minha Mãe que Disse!

porque "mãe louca" é redundância.

Pequena que pariu

porque "mãe louca" é redundância.

O Blog da Sofia

Tudo sobre bebês e ser mãe, da gravidez ao nascimento do filho.

%d blogueiros gostam disto: